hoje é dia 25 de Abril de 2014
Tel: (15) 3211-5890/3212-3715
ipsinstituto@yahoo.com.br
  Página Inicial
  IPS-Instituto de Psicologia da Saúde
  Equipe
  Terapia Cognitiva Comportamental
  Artigos
  Tratamentos
  Convênios
  Especialidades
  Mais Saúde Empresarial
  Eventos
  Tabagismo
  Depoimentos
  Mídia
  Livros Indicados
  Parcerias
  Links Úteis
  Fotos
  Localização
  Contato
Tratamentos
PSICOLOGIA E FISIOTERAPIA
ATENDIMENTO CLÍNICO

 
O tratamento psicológico oferecido é baseado nas teorias da Psicologia da Saúde e na Terapia Cognitiva Comportamental (TCC).
A teoria da Psicologia da  Saúde se interessa pelas origens psicológicas, comportamentais e sociais da doença e visa  promover a saúde, prevenir e tratar as doenças. Sua ênfase está em modificar os comportamentos de risco, antes que eles causem doenças e a ajudar as pessoas a diminuírem outros fatores de risco de uma saúde fraca onde a doença já se instalou.
A teoria da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)  se fundamenta na racionalidade teórica subjacente de que o afeto e o comportamento de um indivíduo são em grande parte determinados pelo modo como ele estrutura o mundo (Beck, 1967, 1976), isto é, nossas emoções e comportamentos não são  influenciados apenas pelos eventos da vida, mas também, pela forma através da qual processamos, percebemos e atribuímos significados a estes eventos.
A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) é uma terapia de insight, de descobertas das nossas próprias interpretações da realidade. Sua abordagem terapêutica é de caráter breve, estruturada, orientada para o presente,  para a resolução de problemas atuais  e para modificar os pensamentos e os comportamentos disfuncionais.


A EFICÁCIA DO TRATAMENTO PSICOLÓGICO

O acompanhamento psicológico à pacientes com transtornos psicológicos, decorrentes ou não de transtornos orgânicos, seja no consultório ou domiciliar (Home Care) e  de seus familiares, demonstram que o apoio psicológico aumenta de sobremaneira a aceitação do diagnóstico, a adesão às intervenções medicamentosas, exames,  cirurgias e  a reabilitação da saúde física e psicológica destes pacientes.
Muitos estudos científicos comprovam a eficácia da Terapia Cognitiva Comportamental e indicam esta terapia  para o tratamento de diversos transtornos psicológicos, decorrentes ou não de transtornos orgânicos.

TRATAMENTO PSICOLÓGICO PARA:
  • Tabagismo, Stress, Comportamento Alimentar, Ansiedade (Pânico), Insônia, Depressão, Doenças Cardiovasculares, Câncer, Dor Crônica, Hipertensão, Diabetes e Relações interpessoais.
 
PAPSF-PROGRAMA DE APOIO PSICOLÓGICO À SAÚDE DO FUMANTE
 
Atualmente o tabagismo é amplamente reconhecido como uma doença, constituindo a maior causa isolada de adoecimento e morte precoces em todo o mundo, os quais podem ser evitados. A dependência da nicotina obriga os fumantes a se exporem a mais de 4700 substâncias tóxicas, sendo um fator causal de aproximadamente 50 doenças.
A dependência do cigarro é física, comportamental e psicológica, sendo que a dependência física é  responsável pela síndrome de abstinência e a liberação de substâncias que dão sensação de bem-estar; a dependência comportamental apresenta-se na forma de condicionamentos, rituais e associações ao ato de fumar; e a dependência psicológica é responsável pela sensação de ter no cigarro um apoio para lidar com sentimentos de solidão, frustração, pressões sociais e tensões do dia a dia.
O presente programa consiste no tratamento psicológico do fumante que deseja abandonar o hábito de fumar e sua aplicação se dá através de técnicas  da TCC-Terapia Cognitiva Comportamental que envolvem: promover e manter a motivação do paciente para deixar de fumar, aderir ao tratamento proposto, desenvolver e treinar habilidades para enfrentar situações de risco de recaída, estratégias de enfrentamento de barreiras e emergências, sintomas de abstinência, controle de estados depressivos e de ansiedade anteriores e/ou decorrentes ao tratamento.
O modelo de intervenção é através da TCC- Terapia Cognitiva comportamental, sendo objetivo, focado no problema e de duração breve, e consiste na combinação de terapia psicológica, fisioterapêutica e/ou farmacológica, lembrando que a terapia fisioterapêutica deve se aplicada pela área da Fisioterapia e a farmacológica deve ser prescrita e acompanhada pela área médica.
Complementando o tratamento psicológico, é feito a avaliação para o tratamento com acupuntura sistêmica (corpo todo) visando o equilílibrio somato-energético e diminuição do stress e ansiedade, com auriculoterapia, usando o protocolo anti-tabagismo da auriculoterapia francesa.
Para a melhoria da capacidade respiratória do fumante é necessário um trabalho específico e dirigido pela área da Fisioterapia, voltada para a aplicação de manobras e exercícios específicos para o aumento da capacidade pulmonar do fumante.
O Treino de Conscientização da Respiração Diafragmática é utilizado no processo de cessar o uso do cigarro, pois esta técnica expande o diafragma e contribui para levar o ar rico em oxigênio até o abdômen. É através dela que se consegue aumentar significativamente a capacidade respiratória dos pulmões, já comprometidos pelo hábito de fumar. Desse modo todo o corpo é mais oxigenado, inclusive os pulmões e o cérebro.
Um  diferencial poderoso para largar o cigarro é a vontade de parar de fumar, mas as vezes não é o suficiente.  O mais indicado nestes casos, é aliar à sua motivação ao apoio de profissionais qualificados.
O processo de mudança faz parte da vida, e a cada novo evento temos que fazer escolhas. Indiscutivelmente, temos que abrir mão de algo por uma conquista  maior. Com o cigarro é semelhante. O prazer será ainda maior pela conquista de mais saúde, mais qualidade de vida, mais economia, mais liberdade e outros ganhos que você vai descobrir com o tempo. O importante é não desistir, você aprendeu a fumar e pode aprender a não fumar!

TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DE DOENÇAS CARDIOLÓGICAS

Historicamente o coração representa a fonte de vida e o adoecer deste órgão é interpretado pelo paciente cardiológico como a falta de controle sobre sua vida  e o esgotamento dela, e  consequentemente, seu temor passa a ser o medo da morte.
O controle dos fatores externos de risco pode ser realizado através da mudança no estilo de vida como reduzir o peso, limitar o consumo de sal e álcool, aumentar a prática de exercícios, parar de fumar, aderir a uma dieta saudável com menos gordura; controlar a hipertensão, o colesterol e a diabetes.
Os fatores internos de risco que podem ser controlados estão relacionados aos  aspectos psicológicos presentes em pacientes com doenças cardiovasculares  como a hostilidade,  a raiva, o stress, ansiedade e a depressão. É fundamental elevar a autoestima; identificar, manifestar, e valorizar as emoções e afetos; entrar em contato simbólico com seus sonhos, desejos e fantasias e consequentemente às suas realizações; enriquecer suas relações interpessoais, a troca de  afetividade e o nível de assertividade, reduzindo sua  submissão nos relacionamentos.
Desenvolver novas habilidades para se posicionar de maneira mais adequada nas  áreas afetiva, profissional e social e ter uma visão mais positiva diante da vida traz saúde, paz e amor em seu coração e um coração feliz funciona melhor e por mais tempo. 

TRATAMENTO  PSICOLÓGICO E MANEJO DO STRESS EXCESSIVO

O stress é uma reação complexa do organismo, que envolve reações psicológicas, físicas e hormonais, diante de um evento  que pode ou não ser ameaçador, de tristeza ou de alegria  (Hans Selye).  No processo do stress o organismo apresenta reações psicológicas como medo, ansiedade, depressão; reações físicas como taquicardia, mãos e pés frios, boca seca, suor indevido, etc; e reações  comportamentais  como comer, fumar e beber  mais que o habitual e os pensamentos (cognição) se apresentam carregados de sentimentos negativos sobre si mesmo, a vida e o futuro. Suas conseqüências físicas  afetam diretamente o sistema imunológico, reduzindo sua resistência  e abrindo uma janela para o desenvolvimento de doenças.
O tratamento psicológico para o stress consiste em desenvolver e treinar habilidades para administrá-lo melhor, evitando que  se torne excessivo e prejudicial à saúde.
Complementando o tratamento psicológico, é feito uma avaliação para tratamento com acupuntura sistêmica (corpo todo) visando o equilílibrio somato-energético e diminuição do stress e a aplicação do  Treino de Conscientização da Respiração Diafragmática  que é utilizado para momentos de tensão e stress. É o primeiro passo para restabelecer o equilíbrio e também para o relaxamento, desconstruindo o mecanismo de luta ou fuga causado pela respiração torácica durante o evento estressante.
O objetivo do tratamento de manejo do stress  é de desenvolver mudanças no estilo de vida, para que  a pessoa tenha mais longevidade com qualidade de vida.
 
 
TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA OBESIDADE - REEDUCAÇÃO AFETO-COGNITIVA DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR
 
O tratamento psicológico de pacientes (adolescentes e adultos) com sobrepeso deve ser direcionado a auto-estima, motivação e mudança de hábitos. É necessário manter o autocontrole  para seguir e manter uma dieta  alimentar nutritiva, adquirir e treinar bons hábitos alimentares,  ser tolerante à fome e ao desejo de comer. A dieta deve ser uma prioridade permanente.  Controlar o stress, a ansiedade, evitar  comer pelo emocional e se manter motivado sem que precise comer para confortar-se são procedimentos que contribuem para o controle alimentar.
É fundamental aprender a pensar de uma forma diferente para modificar  comportamentos inadequados, caminhar na direção do aprendizado afeto-cognitivo visando  promover o autoconhecimento, pois se nossa afetividade estiver comprometida, com certeza nossa percepção também estará e infuenciará na decisão alimentar. Através da Terapia Cognitiva Comportamental que se baseia no conceito de que a maneira como a pessoa pensa vai influenciar seus sentimentos e comportamentos é que se desenvolve o treino afeto-cognitivo e comportamental adequado.

TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA INSÔNIA

A insônia é uma dificuldade para iniciar o sono ou permanecer dormindo, ter muitos despertares, com alteração na qualidade do sono. A insônia não é uma doença, é um sintoma que possui muitas causas diferentes, incluindo distúrbios emocionais, físicos ou pelo uso de medicamentos. Independente de sua etiologia, ela está associada a distúrbios físicos, mentais e emocionais como alterações do humor, ansiedade, irritabilidade, dificuldade de concentração e memorização.
O tratamento da insônia consiste em realizar um diagnóstico correto, identificar os fatores predisponentes, precipitantes e perpetuantes da insônia.  O objetivo da Terapia Cognitiva Comportamental, através de técnicas específicas, é o de investigar suas causas, orientar o paciente para a auto-avaliação do sono, identificar pensamentos negativos sobre o sono, eliminar hábitos incorretos em relação ao sono e desenvolver habilidades para o relaxamento e manejo de situações de conflito, ansiedade, depressão e stress que influenciam a qualidade do sono. 
 

TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA ANSIEDADE PATOLÓGICA

A ansiedade é um sinal de alerta que adverte sobre perigos iminentes ou não. A pessoa ansiosa apresenta excessiva preocupação, medo, pressentimentos ruins acompanhados de sintomas físicos. Vive constantemente na expectativa de que algo ruim vai acontecer. Ela  se manifesta de várias formas, tanto físicas  como mentais. Os sintomas são variáveis e mudam de intensidade ao longo do tempo, onde o humor oscila entre bons e ruins. 
Os remédios podem ser recursos auxiliares importantes para o controle da ansiedade, trabalhando conjuntamente com a psicoterapia para ajudar na sua superação. É importante a pessoa entender que ela própria pode influenciar seus estados internos e assim  superar o sentimento de impotência, compreender os sentimentos e experiências que desencadeiam as crises,  perder o medo das reações de seu corpo e a ganhar uma compreensão mais profunda de seus sentimentos. 


TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA DEPRESSÃO

A depressão  é um estado patológico com um humor triste e doloroso associado à redução da atividade psicológica e física. A pessoa afetada pela depressão se sente impotente e a doença vem quase sempre acompanhada de outros sintomas, como a ansiedade ou a insônia. Ao propor ao paciente a possibilidade de uma reestruturação cognitiva, estamos oferecendo um conjunto de técnicas cujo objetivo é identificar e substituir as crenças irracionais que estão na base do comportamento desadaptativo por outras mais racionais e construtivas. Uma vez identificadas as cognições disfuncionais o passo seguinte é explorar e questionar sua validade para chegar a uma formulação de padrões de pensamentos mais adaptativos que favoreçam e melhore a qualidade de vida do paciente.

TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DO CÂNCER

As doenças que ameaçam a vida, como o câncer, criam situações extremamente estressantes para os pacientes e suas famílias. O câncer é uma doença muito temida pela maioria das pessoas, pois é sabido que  esta doença pode lhes causar um  grande sofrimento.
O processo de enfrentamento ou de mobilização emocional, comportamental e cognitivo que objetiva a adaptação deste paciente às diferentes fases da doença, nada mais é que, o conjunto de estratégias que a pessoa vai utilizar para enfrentar estas fases.  
O auxílio ao paciente com câncer deve proporcionar  uma oportunidade para ele refletir, identificar, compartilhar, elaborar  e desenvolver estratégias para lidar com essa nova condição de vida. É fundamental proporcionar a este paciente acolhimento, apoio e um espaço onde ele possa processar e expressar seus conflitos, medos, fantasias e angústias em relação à doença, tratamento e prognóstico.


TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA HIPERTENSÃO

O tratamento psicológico de pacientes com diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica alta deve ser direcionado a sua auto-estima, motivação, mudança de hábitos, controle do stress, estados depressivos e de ansiedade anteriores  e/ou decorrentes ao diagnóstico e tratamento, com o objetivo de obter sua adesão ao tratamento medicamentoso, dietas, exercícios, exames e retornos a consultas médicas. 
É de grande importância parar de fumar, ter uma dieta saudável, reduzir o excesso de peso e controlar o nível de stress que o diagnóstico e o próprio tratamento possam causar a este paciente. Essas ações tornam os aspectos psicológicos e comportamentais mais adequados à condição do paciente hipertenso e pode contribuir no seu tratamento e na  sua qualidade de vida. 
Recentes pesquisas mostraram que o acompanhamento psicológico no tratamento da hipertensão arterial sistêmica alta é muito eficaz, uma vez que, aumenta as taxas de adesão ao tratamento, motivação, resistência às situações de risco, no controle dos impulsos e na qualidade de vida destes pacientes.

TRATAMENTO PSICOLÓGICO DE CONTROLE DA DIABETES MELLITUS
 
A diabetes mellitus é uma doença metabólica que  resulta da deficiência ou ausência da produção de  insulina pelo pâncreas. O resultado dessa deficiência se traduz em níveis elevados de glicose no sangue. As principais complicações da doença são a hipertensão arterial, infarto do coração, derrame cerebral, insuficiência renal, problemas visuais e as  lesões de difícil cicatrização. Ainda não há cura definitiva para a diabetes, mas apesar  existerem  tratamentos para o controle da doença, uma grande parte dos pacientes apresentam dificuldades para aderir aos tratamentos.
Muitos pacientes se recusam em seguir o tratamento  devido ao processo reacional diante do diagnóstico da doença e reagem como se a doença não existisse ou minimizam sua gravidade e adiam providências importantes como consultas médicas, realização de exames ou recusam mudanças necessárias no seu estilo de vida como parar de fumar.
O tratamento psicológico do paciente com diabetes consiste em promover e manter  sua motivação e adesão aos tratamentos necessários, desenvolver e treinar habilidades para enfrentar situações de risco que agravam o quadro da doença e controlar  estados depressivos e de ansiedade anteriores e/ou decorrentes ao tratamento. Procurar acompanhamento psicológico para o enfrentamento destas dificuldades  e  acompanhamento médico  para o controle adequado da glicose é fundamental para o sucesso do tratamento da doença. 

TRATAMENTO  PSICOLÓGICO DE CONTROLE NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS

As relações interpessoais têm um significado muito importante na vida para que se possa desfrutar de momentos de satisfação, no enfrentamento e na recuperação emocional resultante das dificuldades da vida. Para que isso aconteça, é necessário nossa dedicação, compreensão e principalmente a busca por experiências que tanto têm a nos enriquecer.
Em algumas fases da vida podem ocorrer situações de conflitos interpessoais, onde a crítica, as divergências de opiniões e de valores,  se fazem presentes e incômodos. É muito difícil ouvir uma crítica sem que haja uma reação e normalmente as reações apresentadas são a vergonha, insegurança, irritabilidade e ansiedade.
Aprender a lidar com as dificuldades identificadas, desenvolver habilidades sociais e tratar os sintomas apresentados, fazem parte dos objetivos no tratamento das relações interpessoais.



 
Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
Nome: 
E-mail: 
Cidade: 
2554 Informe o
código ao lado:
 
Inicial | IPS-Instituto de Psicologia da Saúde | Equipe | Terapia Cognitiva Comportamental | Artigos | Tratamentos | Convênios | Especialidades | Mais Saúde Empresarial | Eventos | Tabagismo | Depoimentos | Mídia | Livros Indicados | Parcerias | Links Úteis | Fotos | Localização | Contato

 IPS-INSTITUTO DE PSICOLOGIA DA SAÚDE

Rua Pedro de Oliveira Neto, 82- 1º andar
Edifício Kasato Maru

Campolim-Sorocaba-SP



 

IPS-Instituto de Psicologia da Saúde e Controle do Tabagismo Cláudia P. S. Nogueira- Todos os direitos reservados.